Finalmente chega o fim de semana.Meus pais viajaram logo cedo e quando eu acordei percebi q eu tinha a casa só para mim,mas só para mim mesmo.Eu não iria chamar o vitor depois de toda aquela sacanagem q ele fez,bem q ele poderia ter me dado um apoio.Não iria chamar o luan porq com ele seria um dia de sexo e nada mais ( na minha namorada eu nem pensei).Tudo o q eu queria alí agora era o marcos.

Fui para acadêmia. Chegando lá dei uma olhada em volta e percebi q ele não estava. Naquele dia pedi para não treinar. Quando eu estava indo embora ,finalmente avisto o marcos chegando, vou a té ele e peço perdão,ele não me olha.pego no braço dele e digo:

_Larga de ser infantil cara, eu estou arrependido. E tambem eu não tenho nada sério com ninguem a não ser minha namorada.

Ele olhou para o chão e com um sorriso bem irônico disse:

_Namorada?. Mais uma pobre iludida. Mas cara na boa continue assim q o seu futuro é a aids.

Nossa ouvi aquilo dele foi como sentir um bisturí abrindo meu peito e retirando o meu coração.

Bem q minha mãe falou "VC VAI ACABAR SOZINHO" E olhe para mim. lá estava eu a beira da piscina pensando como seria se marcos estivesse ali.Foi nesse momento q eu me toquei q eu realmente sentia algo por ele,e q tinha sido necessário eu perder para eu me tocar disso.

É nessa hora q o telefone da minha casa toca,e eu logo fui atender achando q poderia ser ele,mas era a noticia mais triste q eu já recebi na vida.Meus pais sofreram um acidente onde não ouveram sobreviventes.

Meu mundo acabou ali diante do telefone.Eu me recusava a acreditar q aquela noticia era séria.

Algumas horas depois começam a chegar em minha casa alguns parentes meus.Eu estava um um lixo humano,meio q sem acreditar q aquilo era realidade.

__________________pular essa parte!_______________________________
Finalmente chegou o ano novo era exatamente dia 31 de dezembro quando encontrei com marcos.Estavamos em uma pracinha q ficava um pouco proximo da minha casa.Ele não falou e me abraçou.Pedio para eu ser forte e q de alguma forma aquela era a lei natural da vida.

Fomos para minha casa,e ele em momento nenhum se desgrudou de mim.Locou filmes,fez pipoca,comprou chocolate,fez tudo o q estava ao alcance dele para me mimar.Passamos a virada de ano juntos deitados na cama mais uma vez de bruços um olhando para o outro.era um ano q terminava.

Acordamos naquele dia bem tarde.O sol estava bem no meio do céu q estava de um azul incrivel.Eu sabia q tinha q fazer daquele comecinho de 2007 realmente um novo ano,pois em 2006 grande parte de minha vida ficou ali.Durante uma semana marcos e eu ficamos apenas nos beijos e caricías.

Eu não sabia ao certo o q eu tinha com ele, mas era muito bom.Era engraçado mas eu e marcos estavamos vivendo uma vida de casal.Iamos ao super-mercado,ao banco pagar contas.coisas do cotidiano.Eu estava realmente amando aquele cara.

A noite eu fiquei sozinho em casa,pois o marco tinha ido malhar e depois passaria em casa para pegar umas roupas.Eu estava assistindo um filme q o marcos havia locado chamado 'ENCONTRO MARCADO", gostei do filme.estou eu lá todo distraido quando o telefone fixo da minha casa toca, e logo eu atendo e só ouço o seguinte:

_Atenda a porta.

Logo depois desligou. quando fui olhar quem,vi o vitor estacionado na minha porta. Eu até me assustei com aquela visita.Mandei ele entrar e ele logo atendeu.sentamos no sofá e ele foi perguntando como eu estava e essas coisas.ele estava com uma bermuda branca e uma camisa de manga complida preta.a todo momento ele fazia questão de relembrar os velhos tempos.Eu já tinha sacado o q ele queria.

Algum tempo depois para salvar o meu dia chega a minha namorada,chorando e me perguntando porq eu não a amava.pedi licença ao vitor e comecei a explicar tudo.Disse a ela q eu estava apixonado por outra pessoa e q eu queria q ela entendesse tudo aquilo q estava acontecendo.Fui bem franco.Falei a ela q conheci essa pessoa quando eu ainda estava com ela.Ela cuspio na minha cara e disse q me odiava.(Melhor assim).

Assim q minha namorada saio (ou melhor ex) o telefone volta a tocar atendo e ouço:

_estou com saudades do seu cuzinho e de todo o resto. Nossa todo o tesão q eu tinha guardado a cerca de um mês voltava naquele instante.Comecei a bater uma e logo gozei.Eu queria mais.Cerca de maia hora depois entra o marcos.Não falei nada deixei q os meus beijos explicassem tudo o q eu pretendia aquela noite.ele sentou no sofá ,abaixou um pouco a bermuda e só disse:

_Vem ser meu de corpo inteiro. Tirei minha berbuda e sentei naquele pauzão.como eu estava com saudades disso,de sentir um macho me fudendo.Ele estava com as duas mãos em minha cintura.nessa época meu cabelo estava um pouco grande,meio q caindo nos olhos.Ele puxava com força os meus cabelos e batia na minha bunda dizendo:

_Tô a um mês desejando esse cuzinho,então se prepare q a noite vai ser longa.

Galopei bem gostoso e sempre dando aquelas clássicas reboladinhas q eu sei q ele adora.Era bem diferente,pois com o vitor ou com o luan eu sentia um pouco de dor e com o marcos não.Eu não sei dizer se éra pelo fato q ele fazia tudo com muito carinho,beijos ,abraços e olho no olho como sempre um jeito muito único de ser fazer aquilo q naquela altura já não era mais sexo...era amor.Ou como o próprio marcos dizia:" O RITUAL DE EXTRAÇÃO DO NÉCTA DA VIDA".Eu adorei essa definição q ele deu para o q eu chamava de putaria.

Eu me levantei coloquei minhas mãos no sófa empinei bem a bumdinha para ouvir um "É DESSE JEITO Q EU GOSTO".Antes dele meter pau ele beijou minhas costas toda,mordia,arranhava,dava tapinhas na minha bunda.Nossa! ele brincava com a minha bunda como uma criança brincando com um brinquedo importado.

Eu estava adorando tudo aquilo.Finalmente ele coloca o pau dentro de mim ,dessa vez ele não foi nada carinhoso,pois além de puxar o meu cabelo ele ainda metia bem forte.Como na casa só havia eu e ele, os altos gemidos saiam sem timidez.Eu adorava quando ele ia tirando devagarzinho e ainda falava:

_vai amorzinho pede pau vai.

Ele falava isso meio q baixinho com aquela voz grossa e rouquinha q ele tinha.Claro eu logo pedia:

_Mete todo esse caralho.

Ele atendia, metia toda de uma vez só deixava as bolas de fora.Ele pôs um dedo dento do meu cú e continuou metendo isso me dava a impressão de q o pau dele era ainda mais grosso do q já era.

Ele falou uma coisa q eu não sei se eu gostei:

_O cara do vestiário metia em vc assim? (ele estava se referindo ao luan).

Eu percebi q o fato dele está metendo tão forte e tão ferózmente era um tipo de vingança por eu ter dado no vestiário (se toda vingança q vier dele for desse jeito eu vou aprontar pra caramba.).Ele continuo metendo ,mas tirou o pau antes de gozar.

O quintal da minha casa é bem legal,é todo gramádo e tem no meio uma grande piscina.Fomos para lá.Esse dia o friuzinho da noite não nos intimidou.Ele logo deu um mergulho e me chamou,eu desci pelo degráu (e mesmo assim eu estava louco de vontade de sair dalí, a água tava fria pra kraio).Ele pegou em minha mão e me guiou até uma das bordas da piscina e me beijou.

Era linda aquela visão..Os cabelos dele molhados para traz,aquela sombrancelha bem preta e os olhos verdes q se confundiam com o azul da piscina ganhando uma cor turqueza.Ele me beijava e o meu queixo batia de frio.Eu estava com as duas mãos entre-laçadas pelo pescoço dele e ele com as mãos em minha cintura.Tirei minhas pernas do fundo da piscina e as passei pelo corpo dele como se fosse dar uma chave de perna.Ele guiou o pau dele até mim e logo o meteu.

Ele continuava me beijando e metendo,eu gemia,ele metia mais.Ele foi acelerando e beijando o meu pescoço nesse dia eu gozei sem ao menos me tocar.Continuei alí mesmo depois de ter gozado.Ele continuava metendo lambendo minha orelha e logo soltou uma das suas pérolas:

_QUER YAKUT? (espécie de iogurte) ENTÃO TOME.SINTA ENTRANDO EM VC.E MAIS ELA AINDA VAI COM OS LACTOBACINIOS VIVOS. Nesse momento eu ri e ele gozou.

Autor: Junior
E-mail - back-to-you@hotmail.com
MSN - Não Divulgado
Conto enviado pelo internauta.