Meu nome é Leandro, minha idade é 23 anos, tenho 1,80m de altura, peso 75 kg, minha pele é clara, meus cabelos são pretos e meus olhos são castanhos claro.

Entrei há pouco tempo em uma empresa com grande numero de funcionários, como era novo não conhecia muito bem meus colegas e fui puxando assunto pra me enturmar.

Durante a semana alguns colegas me convidarão para participar do jogo de futebol que eles jogavam todo sábado após o trabalho, é a forma que eles encontraram para relaxar e se divertir, eu concordei na hora.

Chagando no jogo fiquei meio deslocado sem saber pra onde ir, logo avistei Carlos (25 anos, loiro, aprox.1,87m de altura, pesa acredito uns 75 kg também, um corpo muito bonito) começamos a conversar sobre o jogo, se iria jogar e coisas desse tipo.

Fomos para o vestiário e nos trocamos, começa o jogo e realmente nos divertimos muito.

Após o jogo todos nos fomos à copa tomar uma cerveja, lá conversamos sobre tudo, entramos então no assunto mais comum “mulher e sexo”, várias rodadas de estórias e risadas, Carlos me olha e pergunta se eu estava de carro e eu disse que não, ele me pergunta então se eu não queria ir numa festa com ele, eu disse que iria sem problemas, então nos despedimos dos colegas que ficaram a conversar e fomos em direção ao carro, achei estranho que nenhum colega quis ir junto, mas tudo bem como sou novo fiquei quieto.

No carro Carlos disse que teria que dá uma passada em casa, porque não estava bonito o bastante para pegar mulher na balada, eu disse que tudo bem deste que ele não demorasse.

Chegamos a sua casa a mãe e pai de Carlos estavam na sala olhando TV e me cumprimentaram, Carlos foi para o quarto e me chamou para ir lá também.

O quarto dele é lindo, muito organizado e limpo, ele disse que eu poderia ficar navegando no PC enquanto ele tomava banho e eu disse tudo bem. Carlos ligou o rádio e entrou no chuveiro e fui até o computador, comecei a olhar as fotos e tal...

Tudo indo numa boa, entrei na net e fui digitar o endereço de um site, quando eu olho vejo que no histórico estavam vários sites pornôs gays, fiquei meio espantando e ao mesmo tempo sem saber o que fazer, fiquei muito nervoso e com medo.

Carlos sai do banheiro já vestido e começa a pentear o cabelo em um espelho próximo a mim e do PC, ele disse que tinha um vídeo muito engraçado num site e queria me mostrar, veio em minha direção e do PC e clica para digitar nesse moimento ele fica branco, achei que ele ia passar mal, então esperei pra ver o que ele ia falar, mas não disse nada simplesmente abaixou a cabeça e disse alguns palavrões e voltou a me olhar, se alevantou e botou a mão na cabeça ficou totalmente sem reação me olhando, eu disse pra acalmá-lo que eu não havia visto nada e que ele relaxasse que nada iria sair dali, ele me olhou sentou-se do meu lado e me olhou bem no fundo do meus olhos quando dei por mim estávamos com nossos rostos bem próximos e recebi o melhor beijo da minha vida, nunca nenhuma mulher me beijou daquela forma, nos beijamos por um tempão, quando terminamos ele olhou-me e disse que agora nos tínhamos um segredo um com o outro, estava muito confuso e nervoso...

Disse que queria ir embora e pedi que não falássemos mais sobre isso, fui embora e só nos vimos na segunda à tarde.

Não conseguia tirar aquela cena do beijo da minha cabeça, a sensação que eu sentia era diferente e me sentia muito bem quando pensava em Carlos, ao mesmo tempo não queria admitir que havia gostado daquele beijo, tentei sair várias vezes, fiquei com muitas mulheres, mas quando no serviço Carlos me olhava meu coração disparava e não podia evitar aquele sentimento.

Depois de semanas troquei duas palavras com Carlos, porque não estava mais resistindo ao seu olhar e não conseguia mais disfarçar minha atração por ele, a vontade de beijá-lo estava me enlouquecendo.

Pedi pra depois do serviço falar com ele, eu disse que iria esperar-lhe na portaria da empresa, Carlos concordou e disse que tudo bem. Na saída fomos conversando até meu carro sobre coisas do serviço.

Fomos até o meu apartamento, peguei umas cervejas e fomos até sofá, Carlos mais que rapidamente começou a me pedir desculpas e eu disse que ele não devia me pedir desculpas porque eu teria que beijá-lo novamente, nos beijamos por muito tempo e desta vez o beijo mais gostoso e mais quente, ele pegou minha mão e levou até seu pau que estava muito duro, tirei a mão rapidamente e ele ficou me olhando e disse que eu deveria relaxar, pois estava com ele e nada de ruim iria acontecer comigo e tudo ficaria somente entre-nos. Fiquei mais tranqüilo e deixa a coisa rolar, nos beijamos mais e ele agarrou meu pau que não estava duro ainda, começamos a tirar nossas roupas, Carlos beijou meu abdômen e foi descendo até meu pau tirou-o e começou a mamar como eu nunca havia sido mamado, tive que pedir varias vezes para ele parar se não iria gozar.

Carlos parou me olhou e disse que era minha vez, pediu que eu abrisse a boca e fechasse os olhos, eu fiz, lambeu minha boca e depois foi colocando seu pau na minha boca, estava quente, e eu não sabia o que fazer, comecei a chupar e derrepente fui surpreendido por uma quantidade incrível de porra, tomei um pouco, mas não tudo.

Carlos me beijou por um tempo, neste momento eu já estava deitado no sofá e ele montado na minha cintura, começamos a se esfregar então ele sussurra em meu ouvido, “ sempre fui ativo, mas hoje quero ser comido por você”, pegamos uma camisinha e comecei a enfiar meu pau que estava em ponto de gozo a qualquer momento, fui enfiando devagar e nossos gemidos acredito que podiam ser ouvidos lá no térreo.

Soquei aquele cuzinho até não agüentar mais de tanto tesão, esporrei muito aquele dia. Não acreditava no que havia acontecido e ficamos deitados um do lado do outro por um tempo.

Convidei para dormir comigo naquela noite, Carlos mais que rapidamente agarrou seu celular e avisou seus pais que iria dormir na minha casa. Tomamos um banho, jantamos e a noite fizemos muito mais...

No outro dia fomos trabalhar normalmente como se nada estivesse ocorrido e até hoje fazemos isso, Carlos dorme aqui em casa e cada vez mais gosto dos beijos e do gosto do corpo de Carlos.

Autor: Leonardo
E-mail - Não Divulgado
MSN - Não Divulgado
Conto enviado pelo internauta.