Vou me apresentar rapidamente, meu nome é paulo, tenho 43 anos e moro em cidade de interior (já postei outro conto em outro site).

Em uma noite voltando do trabalho, fui cantado por um cara que parecia estar noiado.

Ele me confessou que havia usado droga, mas não estava me cantando por esse motivo. É porque passei por ele um pouco antes e nem o percebi.

De fato ando pela rua principalmente à noite depois do trabalho de uma forma meio distraída, mas focado no caminho de casa.

Ele veio atrás de mim porque achou minha bunda muito gostosa e queria pegar. Coitado, acabei deixando quando estávamos em uma cantinho mais escuro da rua. Ele queria ver se era de verdade ou enchimento (ela é bem arrebitada e parece bunda feminina - sem silicone claro). Bem, continuando ele me disse que não iria transar comigo aquela noite - como se eu tivesse pedido isso - mas que gostaria de sair comigo no dia seguinte e me pagar uma cerveja. Até que foi simpático, é difícil homem sair com gay em público aqui e ainda pagar a bebida dele, quem diria a minha.

Não acreditei muito, mas mesmo assim dei meu nº pra ele. Isso na quinta. Sábado meu cel toca e pra minha surpresa era ele. Eu disse da surpresa por ele ter se lembrado de mim e ainda ter me ligado. Ele parecia sóbrio e disse que não conseguiu parar de pensar em mim (sera? ) Mas acreditei, não tinha nada melhor pra fazer mesmo. Marcamos à noite em um treiler movimentado. Conversamos, tomamos cerveja, rimos bastante, até que ele pegou em minha mão e olhando em meus olhos disse estar gostando de mim (tão rápido? ) E que tinha preparado uma surpresa(? )

Fiquei um pouco receoso, mas encarei a onda. Ele me levou a uma kitnet e me mandou entrar. Gente, confesso que me derreti. Um colchão no chão com algumas rosas vermelhas por cima. Me agarrou por trás e disse bem no meu ouvido "sei que vc adora isso" (realmente) começamos a nos beijar, arrancar nossas roupas e ele com todo carinho me pediu "chupa" (tive escolha? - Mesmo se tivesse) chupei aquele pau maravilhoso e ele não demorou muito nem avisou, gozou em minha cara (nem me importei) ele disse que há muito não transava e dava pra acreditar pela quantdade de porra.

Quando se restabeleceu, veio me beijando de novo, acariciando e começou a me penetrar. Confesso que ele foi tão carinhoso que nem senti incomodar, mas senti um prazer enorme.

O clima tava a mil ele me beijando, me comendo de frango, disse palavras tão doces em meu ouvido com uma voz tão sexy que me desmanchei em gozo. Gente tava sendo a melhor foda da minha vida.

Depois ele me comeu em vários outros momentos durante a noite. Foi maravilhoso.

Hoje ele abandonou as drogas e estamos namorando (nâo sei por quanto tempo, mas espero que muito). Depois ele me confessou que me viu "trabalhando" em um terreiro que eu frequentava com uma pomba gira que ele ficou com tesão nela e em mim.

Pooooooooooooddddddddeee. Mas suruba comigo, ele e um espírito não vai ter jeito.

Espero que tenham gostado.

Bjos

Autor: Paulo
E-mail - oluapmorgana@hotmail.com
MSN - Não Divulgado
Conto enviado pelo internauta.