Continuação do Conto: Como Tudo Começou 1

Quando eu tinha 10 anos, conheci em uma sala de bate-papo, um garoto de 11 anos e logo ficamos mais amigos, que já éramos, parecia que já nos conhecíamos a muito tempo, ele me pediu o meu msn e me adicionou, nos encontrávamos todos os dias e sempre tínhamos assunto para tudo, ( ? tudo ? relativo a nossa idade, é claro ) bom, o tempo foi passando e um ano depois, a nossa conversa já tinha mudado um pouco, ele já estava começando a se interessar por garotas e como ele sempre me contava tudo e eu a ele, me falou, que estava gostando de uma garota que estudava na sala dele e eu falei a ele que achava uma garota da minha sala, muito linda e que também acreditava, estar apaixonado por ela e o tempo como sempre, passa e não tem como para-lo.

Mais um ano se passou e no dia do aniversário dele de 13 anos, ele não entrou, pela primeira vez, aconteceu isso, dês que nos conhecemos, achei muito estranho e fiquei muito preocupado com isso e mandei um e-mail pra ele, querendo saber o que tinha acontecido, isso aconteceu pela manhã, quando retornei do colégio, entrei correndo em casa e fui direto para o computador e nada dele aparecer, ou, mandado algum e-mail, fiquei muito triste, pois eu gosto muito do meu amigo e não sabia o motivo, pelo qual, ele não tinha entrado naquele dia, comentei com meus pais o que aconteceu e meu pai falou para eu esperar, até o outro dia e que não era para eu ficar preocupado, que talvez os pais dele, tenham feito uma viagem surpresa com ele, como presente de aniversário, depois que meu pai falou isso, fiquei mais tranqüilo e aguardei com um pouco de ansiedade, o outro dia.

Logo que acordei no outro dia e como de costume, fui correndo para o computador e dei pulos de alegria, ele já estava me aguardando no msn, perguntei para ele, porque não tinha entrado ontem e ele me falou, que tinha uma coisa pra me contar, mas que não dava para me contar naquele instante, por não ter tempo, é que ele como eu, tinha que se arrumar para ir ao colégio, mas me falou que, ele estava bem e que o que ele tinha para me contar, foi uma coisa muito boa, que aconteceu com ele, nos despedimos e fomos para o colégio.

Quando cheguei do colégio, fui correndo para o computador, para me encontrar com o meu amigo e saber o que tinha acontecido. Ele demorou um pouco para chegar, mas em fim, chegou, nos cumprimentamos e fui direto ao assunto e ele me fez uma pergunta que fiquei meio intrigado, ?ele me perguntou, se eu era amigo dele mesmo e se depois, que ele me contasse, o que tinha acontecido, eu ia continuar a ser amigo dele? ? lógico que eu disse que sim, que nada, iria atrapalhar a nossa amizade e que eu gosto muito dele e coisa e tal e depois disso, ele começou a me contar o ocorrido.

Ele me disse que, o amigo dele, um ano mais velho, que morava em frente a casa dele, tinha ido até a sua casa e falado que não tinha comprado nada para dar de presente pra ele, por estar de castigo e não pode sair e se ele podia dar outro tipo presente para o Douglas, mas que era um presente diferente, claro que o Douglas, ( esse é o nome, do meu amigo virtual ) disse que não precisava dar nada para ele, mas o amigo dele insistiu e o Douglas então, acabou aceitando, mesmo sem saber o que era, o garoto pediu que fechasse os olhos e que não fizesse nada e que nem abrisse os olhos, mesmo que ele achasse estranho o que ele iria sentir, que deixasse ele fazer primeiro e se o Douglas não gostasse, que ele pararia, na mesma hora e o Douglas concordou, bom, o Douglas fechou os olhos e o menino, lhe puxou o short de uma só vez e pegou o sexo dele e colocou na boca, o Douglas na hora ia mandar ele parar, mas ele achou aquilo tão gostoso, que ele deixou o amigo dele continuar e que não abriu os olhos e que ele não viu nada, só sentia o que estava acontecendo e que estava bom demais, ele me falou também,que o menino abriu a pele do sexo dele e começou a lamber e que ele ficou com o pinto duro no mesmo instante e que depois de um tempo, o amigo dele parou e que ele sentiu o amigo dele encostando o pintinho dele em algum lugar, mas que ele não sabia onde, pois ele ainda estava de olhos fechados.

Mas que mesmo assim, ainda continuava muito gostoso e que sentiu o peru dele entrando em algum lugar, mas que mesmo assim, ele não abriu os olhos e que de repente sentiu que o amigo dele tava tocando uma punheta nele e começou a sentir também, que uma parte do corpo do amigo dele, estava lhe encostando, em sua barriga, aí ele não resistiu e abriu os olhos e viu o que estava acontecendo, o que ele sentiu encostando, em sua barriga, era a bunda do amigo dele, que o amigo dele tava dando o cu para ele e que naquele momento, ele ficou paralisado e não sabia o que fazer, mas estava tão gostoso, que ele decidiu deixar tudo como estava, pois estava gostoso demais e que ele segurou na cintura do amigo dele e começou a fazer o vai e vem, junto com o amigo dele e que depois de um tempo, pediu p ele parar, por que ele estava sentindo 1 dorzinha no pau e não estava agüentando e que o amigo dele parou e perguntou se ele havia gostado do presente e é claro que o Douglas, falou que gostou muito e que o amigo dele também falou que, quando ele quisesse fazer aquilo de novo, era só chamar ele, que ele iria correndo.

E daí em diante, as nossas conversas, mudaram completamente, a nossa amizade ficou até mais forte e o Douglas sempre procurava o moleque, pra comer ele e depois me contando tudo e eu começando a descobrir ?as punhetinhas ? hehehe e como eu gostava !!! e depois de um tempo. O Douglas me falou que já estava gozando, que já saia porra do pau dele e eu falei que no meu, ainda não saia, Por que começava a doer e eu parava.

Quando foi um dia, meu pai, conversando com um amigo dele, começaram a falar sobre sexo e eu estava perto e depois que o amigo do meu pai foi embora, comecei a conversar com o meu pai, sobre o assunto e falei sobre o Douglas e seu amigo, mas antes que pudesse terminar de contar, meu pai me interrompeu e falou que o Douglas não era boa amizade, que o Douglas era veado e coisa tal. Mas eu insisti e terminei de contar para ele, o que tinha acontecido com o meu amigo, depois que terminei, o meu pai mudou de opinião sobre o Douglas e falou que o menino era muito experto e riu e que sendo assim, não tinha importância, a gente continuar a nossa amizade, o que eu achei excelente, é claro.

Quando tava perto, do Douglas, fazer 14 anos, ele me falou que o pai dele, estava para ser transferido e adivinhem para onde? Acertou, quem disse, minha cidade, isso mesmo, ele ia morar aqui na minha cidade e finalmente a gente iria se conhecer pessoalmente, por que até aquele momento, a gente só se conhecia pela câmera.

Alguns dias se passaram e o Douglas me falou que não ia entrar por dois, ou, três dias, por motivo de viagem e realmente, ficou três dias sem aparecer na net e quando se passaram os dias, ele entrou e me fez uma grande surpresa, me disse que já estava morando aqui na minha cidade, comecei a pular, gritar e rir, só que alto, meus pais se assustaram e vieram em meu quarto, para ver o que estava acontecendo e lhes contei o motivo e eles falaram que eu estava ficando maluco e começaram a rir e saíram do meu quarto e o melhor da surpresa, ainda estava por vir, quando lhe perguntei em que bairro, ele estava morando e quando ele me falou o nome do bairro, até chorei de tanta felicidade, era o mesmo bairro que eu moro, ele até se assuntou, quando me viu chorando e então lhe contei e fui logo perguntando o nome da rua, era uma rua depois da minha e perguntei a ele, se eu podia ir na casa dele, para conhecer o amigo que eu tanto gosto e ele me falou que sim e que eu já tava, é demorando muito, pra chegar na casa dele e nesse momento, sai correndo para a casa dele, quando cheguei perto da casa dele, o vi, me esperando do lado de fora do portão, nesse momento, comecei a correr e já fui abraçando ele e vi que ele era muito mais bonito que parecia na câmera, ele era mais alto que eu, tinha as bochechas avermelhadas, os lábios, bem vermelhos e carnudos, os cabelos bem loiros e compridos até um pouco abaixo dos ombros e os olhos azuis, mais brilhantes que eu já tinha visto e uma estrutura física, bem formada, por causa da natação, que tanto ele, quanto eu, fazemos dês de crianças, amamos nadar.

Nos abraçamos por um bom tempo ali e ele já foi me levando para dentro da casa dele e me apresentando aos pais dele e depois me levando para conhecer o quarto dele, quando cheguei no quarto dele, que fica na parte superior da casa, tive outra surpresa boa, quando olhei pela janela, vi que o terreno dele, fazia divisa com o terreno, da minha casa e mostrei para ele, a minha casa e o meu quarto, nisso nos abraçamos de novo e começamos a pular juntos e nos beijamos no rosto de tanta felicidade, (mas, sem maldade alguma) e os dias foram passando e a gente se encontrando todos os dias, onde ele estava, eu estava e vice e versa, íamos para o colégio juntos, quando eu não pulava o muro, para ir para a casa dele, ele que pulava, para vir para a minha casa e como a gente estava sempre junto, nada mais natural, que nossos pais se conhecerem também e se tornarem amigos e para a nossa segurança, nossos pais mandaram fazer um portão no muro, que fazia divisa de nossas casas, para que a gente, não se machucasse pulando o muro.

Bom, o tempo foi passando e a nossa amizade, foi ficando cada vez mais forte e a gente sempre contando tudo, um para o outro e por sermos bonitos, as meninas sempre davam muito em cima da gente, o que gostávamos muito e por causa disso, a gente sempre conversava sobre sexo também e eu sempre ficava muito excitado, quando a gente falava disso.

Ficava olhando para ele e admirando ele, não sabia porque, mas eu gostava demais, de ficar olhando para ele.

Autor: Herich
E-mail - Não Divulgado
MSN - Não Divulgado
Conto enviado pelo Internauta.