Ola Pessoal do Gula Gay; sempre leio aqui a categoria de contos, eu pessoalmente nunca escrevi nenhum. Mais o que vou relatar aqui é uma história real.

Fui passar um final de semana no rancho da minha família em Goiás, e neste mesmo final de semana chegou no rancho um primo meu que mora em outro estado(MT), e ele veio acompanhado de três amigos para ficarem no rancho por um tempo.

Quando vi o meu primo chegando, senti até calafrios pois ele estava muito diferente, ele já costumava ser o cara que eu sonhava e “batia uma punheta” para ele, só que ele estava mudado, estava mais forte, malhado, com a pele bem branquinha e os lábios bem rosados, ele estava diferente; fui cumprimentá-lo dei um abraço forte e desejei as boas vindas, ele me apertou e olhou no meus olhos e disse:

- Obrigado. Primo você parou de ser aquele “veadinho” safado que você era?

No momento eu cheguei perder a voz, porque nunca havia falado para ele que eu era Gay a minha única reação foi dizer:

- Leo, me respeita, de onde você tirou esta história maluca?

Ele me olhou bem sarcástico e disse:

- Você acha que eu nunca saquei você me admirando, me observando quando eu estava tomando banho de piscina, ou quando tirava a camisa? Até mesmo quando dormíamos juntos no mesmo quarto eu sentia sua respiração ofegante.

Eu não vou te julgar por isto porque cada um tem o seu desejo, eu não curto ficar com homens, mais o meu amigo ali – disse virando e apontado o amigo dele – o nome dele é Lucas, e ele é viciado em cuzinho de veado!

Na hora fiquei sem reação nenhuma sai de perto e fui para dentro do rancho tomar uma cerveja; e ficamos todos nós por ali, em alguns momentos eu olhava para o Lucas, um moreno alto dos olhos castanhos, não era malhado, mais era bem definido, não era o homem mais gostoso do mundo, mais me dava frio na barriga, e olhando para ele comecei a viajar naquela boca, naquela barriga, quando de repente, ele veio em minha direção e falou:

- Você esta com algum problema?

- Eu? Imagina! Claro que não...

- É que você ficou “mó tempão” me olhando e eu fiquei sem entender!

- Não é nada não, desculpa, to bêbado; disse e me virei para sair de perto ele puxou meu braço eu olhei nos olhos dele e disse:

- Me solta por favor!

Ele me soltou, e eu sai para ir ao banheiro, tomei um banho e quando voltei notei que estava só ele o meu primo Leo, e o outros dois amigos dele que chegaram com meu primo(Augusto e Daniel).

Neste momento perguntei a eles onde minha tia havia ido, e me disseram que a minha tio e meu tio iriam posar num rancho vizinho porque as camas no nosso rancho eram poucas, e que depois no outro dia iriam providenciar cama para todos.

Eu disse tudo bem e me sentei, quando me sentei meu primo me olho e disse:

- Hoje, a casa é nossa rapaziada, vamos botar pra moer, me olhou e continuou dizendo, Ricardo priminho biscate porque você não vai pro quarto agora com o Lucas, e da este cuzinho seu gritando bem alto, para que eu fique aqui socando uma “bronha” enquanto você chora na vara dele.

Nesta hora eu fiquei muito sem graça, não sabia aonde colocar a cara, pois eu tinha certeza que o Lucas não ficaria comigo, foi quando ele se levantou pegou minha mão e me perguntou: --- Você confia em mim?.

Eu olhando para ele no fundo dos olhos dele, disse: --- Claro que não confio...

Ele sorriu, pegou no meu braço e começou a andar rumo ao quarto e eu o segui. Chegamos ele começou a me beijar, uma língua quente, macia, percorria por todo o meu corpo.

Chupava o meu cú, e logo ele disse: Olha, chupa minha rola, deixa eu sentir sua lingüinha viadinho! Peguei me posicionei e comecei a chupar aquela rola, grossa não muito grande uns 16,5 cm, ele começou a gritar e disse: para de chupar, se não vou gozar, fica de quatro pra mim agora putinha, vou te enrabar!

Peguei fiquei de quatro, e ele veio com a pica babando e me penetrou, penetrou tão fundo que eu perdi as forças das pernas, e bombou, tão rápido tão rápido que a minha dor misturou com prazer e eu estava no ápice, foi quando ele anunciou o gozo e me disse que queria gozar na minha boca, gozou muito, me lembro até hoje...

Terminou e me disse agora putinha vamos La pra fora, porque mais tarde tem mais!

Quando eu sai do quarto já estava pensando na zoeira que seria quando eu chegasse onde os outros rapazes estavam, abri a porta e entrei e dei de cara com meu primo com sua piroca fora da bermuda, dura, duraça; me olhou e já perguntou: Gostou de levar rola do Lucas sua biscatinha? Eu meio sem graça respondi: Claro, foi muito bom!

Ele me deu um olhar de sarcasmo balançou a pica e me disse: Chupa, chupa agora, na frente de todo mundo, se você não chupar agora, não terá outra oportunidade, eu olhei meio sem graça e cai de boca, chupando aquela rola branquinha da cabeça rosa 19cm e quente.

Quando vi o Augusto e o Daniel começaram a tirar a roupa e cada com a pica mais dura do que a do outro, comecei a chupar todos logo meu primo me deitou no chão e começou a me penetrar e socava forte, muito forte, socou tanto que logo eu gozei e ele depositou muuuita porra no eu cú.

O Daniel veio e meteu gostoso em mim, deitados ali no chão. Ele meteu por uns 2 minutos e logo gozou, e disse: Carai eu sou foda, gozei logo no começo!

Eu olhei no olho dele e falei: Não esquenta você vai ter muito tempo pra desfrutar ainda!

O Augusto me pegou me colou de quatro no sofá e começou a socar freneticamente, e socou por uns 20 minutos e nisto eu revezava e chupava as picas do Leo, do Daniel e do Lucas...

Logo ele gritou, e gozou despejou horrores de porra no meu cuzinho! Logo o Lucas veio e disse: Minha vez de novo putinha!

Pegou abriu a minha bunda olhou meu cu, que já estava todo esfolado, e disse: Caramba meu bem, acabaram com seu cuzinho, vou dar um beijinho, para ver se passa a dor e você me aquenta ainda.

Dito e feito beijou e socou, e desta vez socou por uns 40 minutos, e logo falou, quero gozar, tirou o cacete do meu cu, e no que eu virei para olhar aonde ele ia gozar me surpreendi com o meu Primo Leo tomando a porra do Lucas.

Terminamos ficamos sentados no sofá olhando um para o outro, e meu primo falou: Se você putinha, não contar para ninguém, você vai ter isto aqui todo dia, durante este tempo que vamos ficar aqui!

Você quer dar pra nós todo dia? Eu olhei e disse: Claro que sim! Todo o dia... Agora vamos dormir esta muito tarde.

Deitei com meu primo em uma cama de casal, quando eu deitei me lembro dele dizendo: Vai sofrer de novo cuzinho, endureceu o cacete e veio em minha direção!

... Mais isto é uma história para outro post!


Autor: Caio
E-mail - readlyi@gmail.com
SKYPE - Não Divulgado
FONTE - Conto Enviado pelo Internauta.