Desde que meu pai construiu uma piscina na minha casa, meus amigos estão sempre aqui nadando.

Tenho 18 anos, e um dos meus amigos se chama Fábio. Certa Sexta-feira, como de costume, estavam todos em minha piscina, eu Carlos e mais alguns amigos...

Sempre rolavam umas brincadeiras (muito boas por sinal) de um ficar passando a mão na bunda do outro, enfiar mesmo o dedo no cu , um do outro...

Alguns não gostavam, mas a maioria deles parecia sentir tesão. Já era noite, e decidimos apagar as luzes na piscina...

Ficou tudo escuro. As brincadeiras continuavam. Foi aí que alguem teve a excelente idéia de bricar de esconder na piscina... Se não me engano eram 5 pessoas.

Um sempre ficava do outro lado da piscina contanto o tempo para os outros esconderem... Carlos e eu não saíamos de perto um do outro...

Ele era moreno, alto, forte, e era um dos que mais gostavam de ficar passando a mão na bunda,e gostava claramente que passassem na dele também.

Algumas rodadas passadas de brincadeira, fomos ficando cada vez mais ousados um com o outro, e sempre os outros dois que sobravam ficavam perto um do outro também ( nunca soube o que rolava, mas certamente rolava alguma sacanagem também).

Depois que nos livramos de ser o "contador" pela centésima vez, ele resolveu agir...

Ele disse : "Deixa eu te esconder , para ficar mais fácil de o Henrique te pegar" ... Ao dizer, ele já foi logo direcionando o cu para o meu pau...

Estávamos de calção, e como eu não recusei a incrível proposta, ele ficou movimentando seu cu em direção ao meu pau, pra cima e pra baixo.

De vez em quando direcionava minha mão para o seu pau, e eu não recusava também. Acariciava-o lentamente , matando meu amigo de tesão..

O tempo ia se passando e nos tinhamos que ir do outro lado da piscina para nos "salvarmos" e não Ter que ser o "Pêga" . Cada vez iamos mais fundo.

Até que algum tempo depois resolvi me entregar também... Eu disse : "Agora é minha vez, quero te esconder também" . Antes de acabar de dizer, já estava com a mão na bunda dele, forçando seu pau para a minha bunda...

A sensação era incomparável com o que já tinha sentido de prazer antes daquilo na minha vida ( apesar de ainda estarmos so nos amassos, ainda de calção).

Eu me esfregava no pau de Carlos e ele acariciava meu pau, mordia minha orelha, beijava minha nuca... Tudo isso estava ótimo. Ousávamos cada vez mais, chegamos a colocar o pau pra fora (mas não o calção do que estava na frente).

Chegou a ora, que Carlos avisou que ia gozar... eu não perdi tempo... Dei um rápido mergulho e abocanhei aquele pau delicioso (não era grosso, mas era bem grande), engolindo todo o seu leite.

Apesar de estar misturado com a água , esquentou minha boca, e era muito gostoso. Depois de nos salvarmos mais uma rodada, ele fez o mesmo comigo...

Saímos de perto um do outro para dar uma despistada, e resolvemos parar com a brincadeira, e todos estavam querendo ir embora. Carlos disse que sua mãe ia sair com seu pai, e me convidou para ir dormir na sua casa...

Rolou de tudo naquela noite, já que seus pais dormiram fora. Nos fudemos várias vezes na cama dos pais dele, e cada vez sentiamos mais tesão.

No dia seguinte combinamos de repetir sempre as brincadeiras, tanto as da piscina quanto as da casa dele.

Passaram-se dois meses e estamos sempre brincando.

Espero que nunca mais termine!

Autor: mineirinho
E-mail - Não Divulgado
SKYPE - Não Divulgado
FONTE - Conto Retirado da Internet.