Esse é um conto curto, estava no banheiro do shopping manjando algumas rolas, e um coroa grisalho, porém em forma bem atraente me chamou muito atenção, ele me chamou pra cabine e me empurrou na parede me lascando um super beijo, não curto muito cinqüentões, mas ele me deixou de perna bamba, éramos versáteis, eu tinha só 20 anos e ele tinha idade pra no mínimo ser meu pai.

Ele tinha uns 1.70m um pouco barrigudinho, pêlos no peito, imberbe, na verdade ele me lembrou um pouco o ator Mel Gibson, um coroa bem enxuto.

Ele pôs a rola pra fora e eu também, seu pau era grosso e envergado pra cima, cabeçudo, todo rosado, gostoso, cai de boa lambendo também suas bolas grandes rosadas. Aquele homem me deixou maluco de tesão.

Ele começou a me chupar também, meu pau tem 19 cm e ele ficou impressionado, ele pediu pra eu punhetar e gozar na mão dele, fiz melhor, sentei na tampa do vazo sanitário, arriei a calça dele e fiz ele se esfregar no meu pirocão, a bunda dele era grande, e tinha uns muito pêlos, era uma bunda apetitosa, grande, mas só fiquei no sarro a sarro na portinha até gozar deixando ele todo sujo do meu leite.

Ele logo em seguida fez o mesmo, sentou na tampa, e eu de calça arriada comecei a me esfregar na sua rola rosadinha dura como uma pedra. Fui quicando sem parar, por alguma razão nem percebi, mas quando vi a cabeça já tava dentro do meu cu.

Doeu e quase soltei um grito, até que ele gozou um leite muito grosso nas minhas costas.

Depois disso ele ainda quis pagar um sorvete pra mim, dizendo que adorava aliciar um jovem garoto como eu.

Claro que aceitei porque comecei à adorar um tio!



Autor: Vinny
E-mail - Não Divulgado
SKYPE - Não Divulgado
FONTE - Conto Retirado da Internet.